terça-feira, 11 de outubro de 2011

Atividade 1 modulo 3 Projeto Uca

Segundo Piaget, os educadores precisam ensinar os alunos a pensar para poder inovar o quê já está pronto, e, para que isso aconteça é necessário que acompanhem essa evolução, vamos dizer no momento da tecnologia é necessário que os alunos incorpore novas aprendizagens.

Atividade 2 do modulo 3 Projeto Uca

Sempre antes de iniciar um novo conteúdo procuro fazer perguntas para saber o que eles já sabem seja por leitura ou por observar o seu cotidiano. Daí, peso para eles explorarem o texto e levantar sua hipótese depois discutiu o pensamento de cada um. Por exemplo, quando apliquei o conteúdo sobre alimentação saudável questionei-os sobre o chocolate e a maças qual dos dois era mais saudável? Assim os conhecimentos prévios dos alunos puderam vir à tona.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

SEQUÊNCIA DIDÁTICA


SEQUÊNCIA DIDÁTICA


01 – Identificação

        Escola: E.E.Manoel Gomes

  • Professora Formadora:
            Abner
           Carlos

  • Professores envolvidos:

         Cristina de Jesus Araujo Almeida
         Jucineide Silva
         Rosimeiri Alves da Silva

 02 - Área do Conhecimento:
         
       Ciências da Natureza Matemática e suas Tecnologias

03 - Disciplina:
          
      Matemática
      Informática
      Ciências
             
04 – Título:

       Avanços e Mudanças do Mundo Tecnológico

      
05 - Bloco de conteúdos:

        Lixo Tecnológico
        Histórias e avanços das tecnologias
        Estatística e Gráficos

06 – Conteúdo:
 
     Poluição ambiental com relação ao lixo eletrônico
     Ciências Tecnologias.

07 - Capacidades a serem desenvolvidas:

       Conscientização com relação ao lixo eletrônico
       Compreender a importância da tecnologia no cotidiano
Montar e identificar no gráfico as informações pesquisadas
       
       

08 - Objetivos: (cada objetivo programado terá relação com as ações a serem desenvolvidas)



  • Sensibilizar a comunidade escolar e os moradores do bairro sobre o mal que o que tem jogando lixo eletrônico nos lixos comuns no bairro;

  • Promover palestra sobre lixo eletrônico com a participação dos alunos;

  • Recolhimento dos lixos eletrônico coletado pelos alunos e comunidade;


  • Entregar folhetos com informações sobre a importância de se enviar o lixo eletrônico para locais certos e identificar os locais onde recebe esse tipo de lixos.

09 - Público alvo:

      8º Ano

10 - Tempo estimado:

       6 meses

11 - Material necessário:
        Saco de lixo, caixa de papelão, papel a A4, cartolina, caneta pincel, camisetas bonés para os participantes do projeto uma celular para premiação.

12 - Desenvolvimento:
       Pesquisa na internet, pesquisa de campo, coleta no bairro e mutirão visitas com coletas nas escolas circunvizinhas e um concurso de redação sobre lixo eletrônico.

1ª Etapa:
    Pesquisa na internet e de campo no bairro.

2ª Etapa:
    Folhetos cartazes visitas nas escolas circunvizinhas e recolhimento dos lixos eletrônicos 

13 - Avaliação:
        Concurso de redação, paródia e exposição do lixo eletrônico recolhido.   


quarta-feira, 21 de setembro de 2011

21 de setembro dia Árvore



 O dia da árvore inicia um novo ciclo onde tudo que parecia estar sem vida reaparece verde, florido e exuberante. Assim é a natureza se renovando e mostrando o quando ela é importante para nossa sobrevivência. Todos precisam ter consciência de que as plantas também são seres vivos e que levam tempo para se desenvolverem. Uma árvore leva longos anos para ficar bem desenvolvida e algumas são tão velhas que são tombadas como patrimônio histórico, devendo ser preservadas.
                    Vamos fazer nossa parte, plante, cuide e adote uma árvore. 


segunda-feira, 25 de julho de 2011

Matemática da Vida


                                         
                                               Matemática  da Vida
Em nossa vida, como na matemática, devemos: - Somar alegrias; - Diminuir tristezas; - Multiplicar felicidade; - E dividir amor.

Nestas dimensões, certamente todos gostamos da matemática.

Somar alegrias :Quem vive sozinho, longe dos outros, sem compartilhar alegrias, sem permutar experiências, diminui sua própria alegria e não alcança a felicidade. Ficamos, às vezes, penalizados, vendo tanta gente que ainda não fez esta descoberta. Pessoas que se fecham sobre si mesmas, por medo ou egoísmo, palmilham caminhos errados. Quem teme perder sua alegria, repartindo-a com os outros, ainda não aprendeu a psicologia humana. Diminuir tristezas

A vida tem dessas compensações gratificantes.

Quando conseguimos minorar a tristeza, nós é que saímos lucrando. Uma das mais profundas satisfações  reservada a um coração humano é restituir o entusiasmo, a coragem e o otimismo aos irmãos da caminhada. Multiplicar felicidade Na família, no trabalho, na comunidade, em qualquer lugar onde plantamos felicidade, nós a multiplicamos. Felicidade partilhada é felicidade pessoal multiplicada. Dividir o amor Em matemática, quando dividimos um número pelo outro, o resultado final é sempre menor. Nas dimensões do amor humano, acontece exatamente o contrário. Dividir o amor com os outros é multiplicá-lo, é aumentá-lo. Todo aquele que divide seu amor com alguém, descobre em seguida ter multiplicado seu amor. Somar alegrias, diminuir tristezas, muitiplicar felicidade, dividir o amor: é o mais lindo programa de vida que podemos abraçar. O ser humano é comunicativo por natureza. Não agüenta viver sozinho. O individualismo é o caminho mais certo da infelicidade, para a solidão. Somar alegrias, diminuir tristezas, multiplicar felicidade e dividir amor é a rota mais segura da Alegria de Viver. São estes os misteriosos caminhos da vida.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Escola Estadual Manoel Gomes

CRONOGRAMA DE EXECUCÃO: 03 a19 de novembro de 2010.
Público Alvo: Alunos do 6º, 7º, 8º e 9º ano Ensino Fundamental da Escola Estadual Manoel Gomes.
Professores Responsáveis: Cristina de Jesus Araujo Almeida e Nilwania Auxiliadora do Rosário.
                                
Projeto: Somos todos Iguais


 Objetivo:
Conscientizar, desenvolvendo experiências em áreas diversas e de forma contínua, visando uma reflexão sobre a cultura e condição do negro na atualidade.
Objetivo Especifico : 
v  Compreender a formação da sociedade brasileira
v  Estudar o papel dos africanos e afros descendentes na sociedade brasileira.
v  Identificar elementos da cultura africana na sociedade
v  Conhecer a literatura afro brasileira
v  Emitir opinião sobre o que é preconceito racial
v  Registrar estática da população negra no Brasil

Justificativa
    Hoje vivemos num país onde mais de população brasileira foi estimada em 184,4 milhões de habitantes, em 2005, segundo a PNAD, sendo que 91 milhões de pessoas se declararam de cor/raça parda ou preta, aproximando-se bastante da população branca, estimada em 92 milhões. Assim, os negros (pardos e pretos) correspondem, hoje, praticamente à metade da população do país são negros ou descendestes dele só que nos torna o país com maior número de habitantes da raça negro fora do continente africano.
   A cor negra sempre foi associada á sombra e é de vital importância na interação étnica do Brasil. Não aceitamos nossa negritude é desvalorizar os preceitos morais de um país de mestiços. Zumbi, um mito, símbolo nacional, um mártir guerreiro, que revolucionou o mundo com o seu sonho de liberdade. Que os negros acreditavam ser imortal. Zumbi é o arquétipo da resistência á escravidão a mais completa alienação e sobrevivência á violência e aos poderes dos senhores de engenhos.

Desenvolvimento
    Somos todos diferentes e os diferentes “jeitos de ser” tornam a cultura brasileira mais rica e variada. Ter pele escura, certamente, é diferente de ter pele clara, mas ser negro vai muito, além disso. Há modos de falar, agir comer, vestir ter uma história comum, etc. que marcam a identidade das comunidades negras no Brasil. A identidade afra brasileira não surgiu de uma hora para outra. Pelo contrário, ela foi construída ao longo da história.
Por esta razão o projeto somos todos iguais proporciona aos alunos a oportunidade de participar e conhecer essa trajetória através de pesquisas, dados estatístico, da literatura afra- brasileira, poesias, população negra. Vídeo dança mensagens, esportes que nasceu nos grupos de negros. Propõe o contato com a cultura negra, sensibilizando e conscientizando os valores básicos para a consciência da mistura das três raças que deu origem ao povo brasileiro, para o respeito ao outro e a si mesmo e para que compreendam, respeitem e valorizem a diversidade sociocultural e a convivência solidária em uma sociedade democrática


 A identidade afra brasileira
Poesia
Negro, negritude
Na vida, no sangue, no povo
Nos lábios do poeta, no artesanato
Nos focos da luz em sonhos na história da gente viva
Na marca dos que se foram
Nos olhos dos que o são.

Negro, negritude
Na consciência dos que têm nos porões da eminência
Na memória de Zumbi
Nos corpos negros na dança
Na culinária saborosa
Nas marcas da inteligência.

Negro, negritude
Na beleza da mulher negra
 Nas cores incalculáveis
Nos rostos tão incansáveis
Nas lembranças de dor e vitória
Na vida de nossa gente brasileira.
        Rogério Medrado

Metodologia
v  Textos históricos e informativos
v  Apresentação da capoeira
v  Mensagens Data show
v  Música gênero (samba)
v  Literatura afro brasileira
v  Grupo carnavalesco Olodum.
v  Pesquisa na internet.
v  Registrar estática da população negra no Brasil



                                                              conclusão


Todos os trabalhos realizados pelos estudantes durante a semana será exposto no dia 19 de novembro na escola, registrado através, fotos, cartazes, e apresentação da capoeira.



 REVISÃO BIBLIOGRAFICA
Fonte/imagem: www.noticiasnx.com.br
www.portalsaofrancisco.com.br/.../zumbi-dos-palmares-11.php